A volta do rosa

Fonte: 
Revista Voto
Data de publicação: 
06/09/12

Do cimento europeu, vindo da Europa, para a argamassa pigmentada, se passou quase um século. Mas desde que foi construído, na década de 1920, o Edifício Martinelli, um dos símbolos de São Paulo, com 130 metros de altura, passa por uma radical restauração e um resgate da sua cor: o rosa. Inaugurado em 1929, e concluído cinco anos depois, o arranha-céu da Avenida São João, no centro de São Paulo, passou por um mutirão de redução de gastos para poder fazer a obra que se iniciou na parte estrutural em 2008 e somente agora chega na fachada. Já foram investidos R$ 1,5 milhão, e o rosa já pode ser visto mais vivo entre os andares 22 e 26.

AnexoTamanho
Revista VOTO - Fróes e Berlatto.jpeg337.09 KB